Missão do Depto. de Neurologia

A missão do Departamento de Neurologia é continuar sendo referência como o principal centro neurológico do país, gerador e emanador de conhecimentos, formador de excelentes neurologistas e qualificados pesquisadores, multiplicadores de conhecimentos e que dêem suporte às necessidades da nossa população”.

A missão central do Departamento de Neurologia é prover uma excelente educação médica, com ética e humanismo aos estudantes de graduação e pós-graduação no conjunto das disciplinas que formam este Departamento. Através da expertise de seu staff em pesquisa básica, clinica e translacional, o Departamento de Neurologia objetiva a manutenção de elevados padrões clínicos nas enfermarias, ambulatórios, serviços de emergência, tratamento intensivo, serviços de diagnóstico próprios e integrados bem como nos laboratórios de pesquisa. Para cumprir esta missão central o Departamento deve:

  1. ofertar informações para que os alunos de graduação realizem a translação dos fundamentos das ciências básicas nas ciências aplicadas em neurologia, neurocirurgia e neuropediatria, esclarecendo os fundamentos neurológicos das principais afecções clínicas e neurocirúrgicas na população, provendo também formação em epidemiologia, prevenção, reabilitação e reintegração dos indivíduos;
  2. realizar o treinamento de profissionais médicos e paramédicos para o exercício das suas atividades profissionais com a mais elevada profundidade de conhecimento, integrando as mais recentes aquisições, relacionando-as com as informações adquiridas na atividade prática e dando ao pós-graduando em senso lato instrumentos para que progrida de forma independente em seus conhecimentos;
  3. desenvolver cursos de pós-graduação senso estrito que originem dissertações de mestrado, teses de doutorado e estágios de pós-doutorado para capacitação ao exercício de cargos de liderança em pesquisa, ensino e desenvolvimento tecnológico em ciências neurológicas, ao desenvolvimento de políticas educacionais e assistenciais no país, e à organização de projetos de divulgação de conhecimentos e de promoção da saúde. Essas missões articulam-se integralmente com os objetivos da sua unidade e contribuem para a integração da neurologia no contexto da formação do médico, do especialista e do pesquisador.

Mais especificamente, para cumprir a missão de atender às necessidades e expectativas da sociedade, o Departamento deve:

  • propiciar aos graduandos em Medicina treinamento que lhes permita:
    1. acesso à residência em especialidade com grade enxuta e integrada, com treinamento à beira do leito e com a oportunidade de revisões clínicas e cirúrgicas bem como pesquisas bibliográficas de temas frequentes ou polêmicos que dêem condições de competitividade nos concursos de acesso à residência;
    2. aptidão para as provas de acesso ao exercício profissional (que inevitavelmente enfrentarão);
    3. fornecer as mesmas condições aos graduandos de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional (FOFITO), que lhes permitam acesso aos cursos de complementação especializada e lhes forneça as bases para não somente exercer a atividade assistencial e manter vínculo adequado com os pacientes, como também efetivamente auxiliar o médico na avaliação da evolução e tratamento do paciente;
  • manter programas de residência adequados às necessidades da população e afinados com as práticas médicas consagradas e em uso em países desenvolvidos e que contemplem de forma integrada as afecções neurológicas que integram o atendimento primário, secundário e terciário;
  • treinar e valorizar docentes, predominante ou até exclusivamente dedicados às atividades didáticas, a fim de aprimorar-se o ensino no Departamento, em outros Departamentos e em outras instituições e, de forma análoga, valorizar o orientador de pós-graduação e propiciar-lhe condições de tempo e, na medida do possível, apoio material, para que desenvolva adequadamente sua linha de pesquisa angariando não somente novos alunos como também fomentos e colaborações com outras universidades nacionais e internacionais;
  • através do Programa de Pós-Graduação formar docentes com capacidade crítica de pesquisa em neurociências aplicadas, aliada a excelente desempenho didático, bem como capacitados a utilizar metodologia científica na geração de conhecimentos sobre os temas e peculiaridades próprias de nossa população, sem deixar de contribuir para a ampliação dos conhecimentos de interesse universal; manter a abertura do nosso curso para profissionais não-médicos, a fim de incrementar a multidisciplinaridade essencial para a pesquisa em neurociências aplicadas; formar docentes que, além da capacidade de realizar pesquisa de qualidade, tenham liderança para desenvolver e capacitar novos docentes-pesquisadores do Departamento ou de outros centros;
  • estimular e apoiar os residentes, pós-residentes e estagiários, inclusive da FOFITO, que optarem por dedicar-se à pesquisa científica, fornecendo-lhes as condições necessárias;
  • valorizar a atividade assistencial e de extensão de recursos à comunidade, não somente propiciando as melhores e mais avançadas condições de atendimento médico, investigação diagnóstica e tratamento, como também oferecendo cursos de especialização, aperfeiçoamento, atualização e difusão aos profissionais da saúde, pacientes, e público em geral.
  • através da Disciplina de Neurologia Translacional, incentivar a Pesquisa Científica no Departamento para a promoção do desenvolvimento acadêmico-científico ligado ao ensino da Graduação e Pós-graduação e à prática de atividades de Cultura e Extensão.

Em resumo, a missão do Departamento e Divisão de Clínica Neurológica e Neurocirúrgica é de prover programas educacionais de diferentes níveis que:

  • preparem os graduandos para os diversos e mais frequentes agravos a saúde encontrados em nossa população;
  • forneçam aos residentes das Disciplinas do Departamento de Neurologia conhecimentos profundos de biociências, semiologia, fisiopatologia, diagnóstico e tratamento das doenças do sistema nervoso, moldando uma base estrutural para o prosseguimento de sua vida profissional ou acadêmica na área clínica;
  • forneçam aos pós-graduandos todas as ferramentas necessárias para o seu desenvolvimento e inserção na pesquisa cientifica de modo a prepará-los como professores e pesquisadores, assim como formadores de opinião e difusores de conhecimentos nacional e internacionalmente.