Residência

A Residência Médica em Neurologia Infantil do Departamento de Neurologia foi instituída em 1972 pelo Prof. Dr. Antonio Branco Lefèvre, fundador da Neurologia Infantil brasileira, sendo a pioneira em nosso meio. Em 2004, passou a ser considerada área de Atuação da Residência de Pediatria ou Neurologia e, desde 2007, terceiro e quarto ano adicional da Residência de Pediatria. Esta falta de reconhecimento da especialidade vem gerando uma séria crise na formação dos neurologistas infantis, sendo urgente a necessidade de regulamentação para a formação desses profissionais que exercem funções específicas com base em conteúdo programático independente daquele da Pediatria e da Neurologia Geral. Estimativas de pesquisadores do primeiro mundo consideram adequada a proporção de um (1) neurologista infantil para cada 100.000 habitantes, porém atualmente existem aproximadamente 400 neurologistas infantis em atividade no Brasil, nitidamente concentrados nas regiões Sul, Sudeste e parte do Centro-Oeste.

O Departamento de Neurologia mantém Residência Médica em Neurologia Infantil, sob forma de Área de Atuação de Neurologia e de Pediatria. São admitidos dois residentes por ano; a duração oficial da Residência é de dois anos, existindo um terceiro ano obrigatório, porém sem bolsa. Sob regulamentação da Comissão de Cultura e Extensão, a Disciplina de Neurologia Infantil oferece o Estágio de Complementação Especializada em Neurologia infantil e a Prática Profissionalizante de longa e curta duração, cada uma das opções com duas vagas anuais. A seleção dos residentes é feita via COREME e a dos estagiários via Comissão de Cultura e Extensão.